AMIZADE, UNIÃO E FORÇA
17.2.08

Boa Noite!

 

Cerca 1-1 Casalinhense.

Hoje ao contrário da postura que habitualmente adoptamos em relação aos comentários que aqui realizamos, vamos ser agressivos e iremos usar da liberdade de expressão que achamos necessária.

No entanto, e por respeito aos jogadores de ambas as equipas, perceba-se aos jogadores dos Casalinhos e Cerca faremos aqui uma parca apreciação geral.

Um jogo normal. Duas equipas que souberam controlar os impetos de um derby. A Cerca marcou primeiro numa boa jogada iniciada pelo Gaston com finalização do Rodolfo. Os Casalinhos empatam num cruzamento chegado à baliza que o ponta não perdoa e faz um bom golo de cabeça. Uma primeira parte que se caracteriza por um jogo bastante emotivo, sendo a Cerca a equipa que melhores lances protagonizou. O Casalinhense jogava com a arma do contra-ataque, servindo os alas e o ponta que criavam alguns lances de perigo.

Até aqui tudo normal.

A segunda parte muda a tendência de jogo. Os Casalinhos arrumaram o meio-campo e assumiram o controlo do jogo. Tiveram algumas boas chances para desfazer o empate, mas sem sucesso. A Cerca, diga-se caiu na 2ª parte. De quando em quando lá tinha um lance que colocava os Casalinhos em alerta.

Repito, até aqui tudo normal...

Enfim, adivinhem quem de repente assume protagonismo na partida? Alguns chamam-lhes bois pretos, outros chamam de chulos, outros de palavras tal que nem imaginando posso aqui descrever.

Para mim comparar estes individuos a um animal é um pouco cobarde. Estes seres que se escudam na policia e na miseravel e corrupta instituição que promove este podre Futebol, não têm nome possível. Mas já lá vamos.

Após a expulsão de um jogador da Cerca o jogo muda. Os atletas em campo enervam-se uns com os outros e começa a confusão.

Até final, uma ou outra situação de jogo, mas agora o feeling estava todo concentrado naquele artista de óculos(não via um palmo à frente dos olhos). Diga-se mesmo que teve decisões que não ajudaram ninguém. Nem a nós nem aos Casalinhos.

Num dia em que se esperava alguma tensão devido a um confronto destes, nunca seria expectável que o principal municiador daquilo que não pode acontecer num jogo fosse aquele ser que por ali andou.

Resumindo, a nossa indigação é tão grande que não sabemos mesmo o que fazer ou dizer. Após o final do jogo, ouvimos coisas da boca dos árbitros que nos deixaram perplexos. Aqui ficam algumas dicas:

-Fiscal de Linha: " Já conheço o Filipe(Gaston) há muitos anos. Eu disse ao árbitro: Controla-o e controlas o jogo."

 

-Árbitro: " Antes de virmos para aqui, já sabiamos que o vosso historial de comportamento é grave. Já estavamos preparados."

 

Mais ouvimos, mas não merecem mais referência aqui de tão porcas e podres que são.

Outro ponto interessante. Num jogo de Futebol, o árbitro deve ser a referência de maior pedagogia. Pois isso não acontece. O Jogador aborda o árbitro na terceira pessoa e logo o individuo responde na segunda: "Pá, tá calado e joga à bola!".

Pois bem, muitas dessas expressões mereciam uma resposta à altura, uma vez que sabemos bem que o Futebol na 2ª distrital não é de grande nível, mas as arbitragens são de nível inexistente. Uma valente merda!  

Bom, apetece-nos dizer muito mais, mas não vale a pena. Apenas, queremos referir a esses que muitos chamam aquilo que bem entenderem que nós não fazemos mal a ninguém. Não somos nenhuns vândalos. Trabalhamos durante a semana. Treinamos (algo que vocês não fazem). Pertencemos a um Clube humilde que faz das tripas coração para existir com dignidade. Não mamamos cheques e dinheiro para beneficiar este ou aquele. Muito menos nos reunimos para avaliar o grau de comportamento de X ou Y.

Vocês pertencem a uma Sociedade que nós desconhecemos. Uma Sociedade que se caracteriza por uma Associação, melhor dizendo um clube de Serpentes e Hienas, de carácter podre, corrupto e cheia de mistérios.

Vocês dizem que nos temem. Porquê? Não entendemos. Nunca agredimos ou fizemos mal a ninguém. A Cerca não é assim. Mas pelos menos uma coisa conseguiram. Agora quem vos teme somos nós. Tememos porque agora sabemos que somos um alvo a abater pela vossa Sociedade. Agora compreendemos melhor o porquê dos incidentes na Ponte do Rol.

Só esperamos que um dia não possamos vir a cair nesse erro. Mas, um dia o copo de água pode transbordar. Esperemos que não.

Aos nossos sócios um grande cumprimento e as nossas desculpas por não conseguirmos os três pontos. Fica para outra. Obrigado na mesma.

 

link do postPor ultrascerca, às 21:21 

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



 
mais sobre mim
Fevereiro 2008
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9

12
13
14
15

19
20
21
22

26
27
28
29


subscrever feeds
blogs SAPO